sábado, 3 de setembro de 2011

ESTATISTICA NAS EMPRESAS

As empresas em suas operações necessitam de informações sólidas sobre o ambiente em que atuam setor de marketing, produção e recursos humanos, geram um banco de dados importante para serem analisados e utilizados na tomada de decisões. A estatística está presente no dia a dia das organizações e sem ela a perenidade dos negócios ficará comprometida. Este estudo visa demonstrar a importância da estatística no cotidiano das companhias em um ambiente em que a informação tem papel altamente relevante nas decisões da empresa.

No ambiente globalizado em que as empresas atuam, a estatística é uma poderosa ferramenta, para que possamos extrair informações relevantes de um banco de dados, relativos a fornecedores, clientes e suas preferências, concorrentes e suas estratégias. Estas informações formarão os insumos básicos para aplicar o estudo estatístico e assim auxiliar a tomada de decisões, tanto a nível estratégico, tático e operacional, visando com isso aumentar a competitividade e fazer da estatística um aliado fundamental pela conquista e manutenção dos mercados, extraindo dos dados estatísticos subsídios para atuar em um ambiente em constante mudança, medir seus resultados e os impactos das suas operações no mercado.

As mudanças ocorridas nas últimas décadas do século XXI, no mercado consumidor, induzidas pelo crescimento mundial, fizeram com que as empresas inserissem instrumentos para medir e prever comportamentos do seu público alvo, seus concorrentes e fazer projeções sobre o futuro, segundo BOELTER, (2008), “É daí que a estatística consegue executar uma de suas finalidades em construírem dados que possibilitem visualizar a realidade [...]”.
Com a possibilidade de prever panoramas baseado em dados estatísticos, as empresas podem visualizar horizontes futuros e assim planejar estrategicamente sua atuação e gerenciar racionalmente situações sujeitas a incertezas, numa tentativa de diminuir riscos e medir seu desempenho, comparar resultados e assim planejar correções que a levarão a chegar mais próximo ao ideal planejado.

Com a necessidade de tomar decisões acertadas no menor prazo de tempo possível e menor risco, é necessário manter quadros colaborativos qualificados para manipulação dos dados, fazendo que estes se transformem em informações relevantes para tomada de decisões em todos os setores da empresa, principalmente na estratégia de marketing planejando ações em cima de informações estatísticas.
Segundo LOPES (2008), “[...] Usamos a estatística aplicada principalmente ao marketing, na formação de preços, desenvolvimento de novos produtos, segmentação de mercado, estimativa de demanda, desenho de ofertas, detecção de fraudes entre outras aplicações”. Com tantas possibilidades de uso, esta ferramenta e fator de sobrevivência das organizações.

Qualquer sistema produtivo será beneficiado pelo uso da estatística, visto que todo processo utiliza um banco de dados com informações relevantes, para minimizar não conformidades em produtos e serviços, é utilizado o CEP, (Controle Estatístico do Processo).
Segundo CADORE e GRUEL (2006) p.103 “O controle estatístico do processo é um método para o monitoramento de qualquer processo produtivo, com objetivo de fiscalizar a qualidade do produto [...]”.
A estatística poderá nos fornecer informações importantes para o monitoramento e correção de problemas, sejam estes ocorridos durante o processo ou prevendo a ocorrência de erros, minimizando perdas e aumentando a produtividade.

A estatística como aliada na tomada de decisões nas empresas, é uma ferramenta que proporciona visualizar comportamentos baseado em dados armazenados pelo processo produtivo e empresarial, extrair destes dados informações traduzi-las e transforma-las em soluções empresarias é o objetivo do estudo estatístico, prever cenários baseados no grande volume de dados armazenados por suas operações é a forma de caminhar seguro em um ambiente de incertezas e de crescentes desafios.

Para manipular estes dados de forma eficaz, é necessário um quadro de colaboradores, especialistas, que dominem e saibam extrair informações deste banco de dados, usando ferramentas e softwares específicos, agregando assim valor as informações e colocando a estatística a serviço do crescimento e ampliação dos negócios.



Claudio R. Zamora Costa- Tecnologo em Logística.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário